A Importância da Medição de Demanda e Qualidade de Energia em Edifícios Residenciais e Comerciais

Publicado por Luiz Editor em

Com o boom imobiliário em São Paulo e seu acelerado ritmo de crescimento de novos empreendimentos, os edifícios antigos se sentiram na necessidade de se modernizar para acompanhar o novo estilo de vida de seus usuários e não se desvalorizar frente aos mais modernos.

Figurando entre as grandes metrópoles globais, não é de hoje que a cidade de São Paulo é vista de cima como uma selva de pedras. As áreas urbanas se adensam cada vez mais e a concentração de edifícios nas áreas centrais da cidade se adensam a cada dia. Hoje existem na cidade cerca de­­­­­ 22 mil condomínios residenciais e 13,5 milhões de m2 de ABL em escritórios comerciais na capital paulista. Com o passar do tempo e continuo avanço tecnológico, os edifícios da cidade passam por retrofit modernizando suas instalações, no entanto muitas vezes sua infraestrutura permanece defasada e inalterada ou é encarada com baixo grau de importância.

O uso da energia elétrica em geral vem aumentando a cada dia com a inteligência e automação de edifícios comerciais e residenciais. Esta tecnologia traz um conforto fácil de se habituar e passa ser um item de necessidade. Apesar de demandar um uso mais intenso, a tecnologia também promove a eficiência e economia de energia. O exemplo mais conhecido e que esteve na moda é a substituição de lâmpadas convencionais por LED. Outro conhecido e disseminado pelos fabricantes são os equipamentos de refrigeração inverter que podem proporcionar uma economia de até 70% no consumo de energia de acordo com fabricantes. Elevadores inteligentes e automação na iluminação também proporcionam uma economia de energia significativa, tornando o uso mais econômico, eficiente e rápido.

De acordo com as demandas dos condomínios, a instalação de aparelhos de ar condicionado, sistemas de aquecimento de piscina e poços artesianos figuram entre as principais cargas significativas que são adicionadas ao longo do tempo sendo que sua infraestrutura não foi planejada para isto. Recentemente, os condomínios estão enfrentando dificuldades para adequar sua política de carregamento de automóveis elétricos equacionando a carga correspondente com o número de vagas disponíveis para carregamento.

Dificilmente, para um leigo, se nota ou se percebe indícios do sinal vermelho na infraestrutura elétrica. Por conta disso, o uso intenso de energia elétrica deve ser monitorado e avaliado antes da instalação de novos equipamentos por engenheiros especialistas. Recentemente, a mídia colocou em evidencia diversos acidentes provocados por negligencia e imperícia da infraestrutura elétrica.

Como exemplo amplamente divulgado na mídia, acompanhamos o caso do incêndio e desmoronamento do edifício Wilton Paes de Almeida no centro de São Paulo, o incêndio no CT do Flamengo provocado pelas instalações do Ar Condicionado e a perda irreparável do Museu Nacional no Rio de janeiro. Todas elas eram tragédias anunciadas, mas nada se fez para reverter a situação.

A Alpen conta com um corpo técnico altamente especializado para atender edifícios residenciais e comerciais que estão com problemas de demanda e qualidade de energia. Fazemos um levantamento das instalações para determinar as principais características e realizamos as medições para capturar o que está passando pelo sistema, assim podemos determinar quais melhorias podem ser realizadas para corrigir ou melhorar a saúde do sistema elétrico sempre de acordo com as normas técnicas.

 

Compartilhar
Categorias: Blog

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *